saúde

Câncer de Próstata: Onde tem informação não sobra espaço para o medo.

O mês da luta contra o câncer de próstata começou e o Via Saúde está pronto para erguer mais uma vez a bandeira da conscientização e do cuidado pelo bem-estar da saúde do homem.

Durante o Novembro Azul da Via Varejo, a cada semana abordaremos um assunto de interesse sobre tudo o que diz respeito a essa doença, incluindo rastreamento, diagnóstico, prevenção e tratamento.

Embora esse assunto seja diretamente ligado ao universo masculino, toda a sociedade deve abraçar essa causa, pois todos podemos apoiar, nos mobilizar e ajudar a divulgar a informação.

Para enfrentar, é preciso conhecer.

A próstata é uma glândula existente exclusivamente no homem, que se localiza na parte inferior da região do abdômen, logo abaixo da bexiga. Ela é responsável pela produção de parte do sêmen e dos espermatozoides, tendo uma função-chave para a reprodução humana.

Assim como outros tipos de carcinoma, o câncer de próstata ocorre com o desenvolvimento e a multiplicação anormal das células desse órgão.

O câncer costuma ser uma doença silenciosa, por isso, é muito importante estar atento. O câncer de próstata é o câncer mais comum entre os homens. A maioria dos casos ocorre a partir dos 65 anos; contudo, outros fatores, como histórico familiar, raça e hábitos de vida – como você verá em detalhe ao longo de nossas matérias –, também devem ser observados. O cuidado regular da saúde e a orientação médica são os maiores aliados do homem.

Afinal, do que se trata o rastreamento do câncer de próstata?

A partir dos 50 anos, ou 45 anos para aqueles que tenham caso da doença na família, os homens devem consultar o urologista para avaliar a saúde e realizar os primeiros exames preventivos.

O câncer em sua fase inicial é imperceptível. Não provoca sintomas, não causa dor. Para que a doença não seja detectada apenas no estágio avançado, o que dificulta o tratamento e coloca em risco a vida do paciente, é que existe o rastreamento.

O rastreamento do câncer de próstata engloba uma série de avaliações, indicando que algum tipo de anomalia está acontecendo na próstata. O PSA do sangue alterado pode indicar:

• Infecção da próstata – prostatite

• Hiperplasia benigna – aumento do tamanho da próstata

• Tumor maligno

• Outras condições menos comuns

O exame de PSA é um teste de sangue simples. Ele serve de apoio para a detecção de qualquer anomalia, incluindo o câncer. Contudo, ao fazer o teste, é preciso ter a consciência de que um resultado alterado não significa que o homem corre risco. Ele é um teste de apoio, que pode ajudar no diagnóstico precoce. Sua indicação deve ser avaliada pelo médico.

Toque retal

O exame de toque é muito importante para avaliar se existe qualquer anomalia na próstata e identificar quaisquer sinais de câncer. É um exame rápido, seguro e simples.

Ao detectar qualquer tipo de anomalia, seja no exame físico ou laboratorial, o paciente será encaminhado para outros exames mais detalhados.

O câncer de próstata é um assunto que deve ser tratado de forma séria, tranquila e confiante. A informação e a consciência do seu próprio corpo ajudam muito no cuidado com o seu bem-estar físico e emocional.

Faça consultas regulares para acompanhar a sua saúde e sempre busque um profissional capacitado para realizar uma avaliação individualizada.

O Novembro Azul Via Varejo está apenas começando. Na próxima matéria, traremos um conteúdo muito interessante sobre diagnóstico do câncer de próstata. Esperamos por você e lembre-se: compartilhar informação também faz bem para a saúde!

saúde

Mais informação, mais esperança contra o câncer de mama

Todos os dias, o Via Saúde está dedicado a fazer chegar até você informações, dicas e orientações que promovam uma vida com mais saúde, equilíbrio e qualidade, tanto para o seu corpo quanto para a sua mente.

Em apoio ao Outubro Rosa, este mês reservamos nosso espaço a um dos temas mais importantes para a saúde da mulher, o câncer de mama. Nesta matéria, vamos abordar aspectos gerais da doença, o que é e como o câncer se desenvolve, além de algumas estatísticas relevantes.

ENTENDENDO O CÂNCER

 Câncer é o nome atribuído a um conjunto de doenças que se caracterizam pelo crescimento celular anormal. As células se multiplicam de forma desordenada, ocasionando a formação de tumores que comprometem um determinado tecido ou órgão.

Os tumores se classificam em malignos, que crescem de forma agressiva e, em fase de metástase, podem se espalhar para outras regiões do corpo; e tumores benignos, que raramente causam risco de vida e são descritos como uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao tecido original.

O câncer de mama é provocado pelo desenvolvimento irregular das células da mama, produzindo caroços, vermelhidão, nódulos nas axilas e alterações na forma dos mamilos e mamas. Lembrando que, embora raro, esse tipo de câncer também pode acometer os homens.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o câncer de mama é a segunda principal causa de morte entre as mulheres, em sua maioria com menos de 65 anos.

Estima-se que só este ano, o câncer de mama acometeu em todo o mundo mais de 2 milhões de mulheres. Mais de 600 mil foram vítimas fatais.

Conscientização, e diagnóstico e tratamento precoces podem salvar vidas.

PRINCIPAIS CAUSAS

 O câncer de mama, assim como os demais tipos, é resultado da interação entre fatores genéticos e agentes externos. Para que você entenda a diferença, aqui estão alguns exemplos:

Fatores Genéticos 

  • Envelhecimento

Agentes Externos 

  • Agentes cancerígenos físicos, como radiação ultravioleta e ionizante
  • Substâncias químicas cancerígenas, como o amianto, componente do fumo, aflatoxina e arsênico
  • Agentes cancerígenos biológicos, como infecções por certos vírus, bactérias ou parasitas

HÁBITOS DE VIDA E O RISCO DO CÂNCER DE MAMA

 Nossas atitudes diárias interferem diretamente no equilíbrio e bem-estar do nosso corpo. Entre os principais hábitos que prejudicam a saúde e podem aumentar os riscos de câncer de mama e útero na mulher, estão:

  • Consumo excessivo de álcool
  • Tabagismo
  • Sedentarismo
  • Obesidade
  • Maus hábitos alimentares
  • Consumo de medicamentos
  • Infecções por HPV, hepatite B e hepatite C

DOENÇA SILENCIOSA

Por não provocar dor ou manifestar sintomas alarmantes em sua fase inicial, o câncer pode muitas vezes ser descoberto tardiamente. À medida que o tumor se desenvolve, pode dar indícios de sua presença gerando certo desconforto. Entre os principais sintomas, o câncer de mama pode provocar:

  • Calor, inchaço, vermelhidão, escamação ou dor na mama
  • Sensibilidade no mamilo, secreção ou inversão dele para dentro da mama
  • Alteração no tamanho ou formato, enrugamento ou endurecimento da mama
  • Nódulos ou espessamento na mama ou nas axilas

Conhecer seu próprio corpo, fazer exames regulares e levar um estilo de vida saudável é fundamental na prevenção do câncer de mama e de todas as doenças.

atividade física, saúde

Qual o melhor período para se exercitar?

QUAL O MELHOR PERÍODO PARA SE EXERCITAR?

 Prós e contras dos treinos matutinos e noturnos…

Há explicações científicas para aqueles “hábitos estranhos” das pessoas que acordam cedinho de manhã ou só vão para a cama ao amanhecer. Quando o assunto é exercício físico, esses hábitos têm papel ainda mais importante.

Uma variável crucial é o conhecido popularmente como relógio biológico – a forma como nosso corpo regula hormônios, temperatura corporal, ritmo cardíaco e outras funções essenciais. Tudo influencia o quão alerta ou sonolenta uma pessoa se sentirá em determinados momentos do dia.

Há estudos indicando vantagens e desvantagens da prática de exercício nos diferentes períodos do dia.

Pela manhã: ‘sem desculpas’ 

Atividade física praticada logo cedo também ajuda a estabelecer uma rotina de exercícios mais sólida, simplesmente porque ocorre antes dos compromissos e horários de trabalho da maioria das pessoas. Diversos estudos científicos reforçam a ideia de que a atividade física matinal traz benefícios.

Se você exercitar sua mobilidade, como quando vai de bicicleta (para o trabalho), alguns hormônios e neurotransmissores como as endorfinas, fazem você se sentir melhor, com mais vigor e de bom humor. Dessa forma, a pessoa começa o seu dia melhor pisco-fisiológico.

O lado negativo disso é que, pela manhã, a temperatura do corpo tende a ser mais baixa, o que aumenta o risco de lesões, por isso se alongue e/ou aqueça bem antes de treinar.

Fim do dia:

Na mão oposta, quem prefere praticar esportes mais tarde se beneficia de temperatura corporal e níveis hormonais no auge, o que melhora o desempenho.

O risco de lesões também é menor, já que o corpo responde mais rapidamente por estar desperto por muitas horas. Além disso, para muitas pessoas, o exercício noturno é uma forma de relaxar depois de um dia estressante.

No entanto, deixar a prática de esportes para muito tarde também pode ser perigoso, exercícios, sobretudo os de alta intensidade, não são recomendados depois das 21h ou 22h porque eles podem afetar os padrões de sono, retardando a vontade de dormir. Isso pode causar fadiga e cansaço no dia seguinte.

E se você varia muito o horário para treinar, porque sua agenda é bem concorrida, também não há problema. “A variação constante de horário não prejudica o rendimento no treino”.

Enfim, chega de desculpa!!!

De um jeito ou de outro, existem vantagens e desvantagens.

A verdade é que é possível entrar em boa forma, não importa a escolha do horário tomados os devidos cuidados.

A diferença será adaptar-se à rotina escolhida e jamais inicie suas atividades sem antes saber se o chamado Personal Trainer é de fato formado e está credenciado junto ao Conselho dos Educadores Fiscos – CREF.

 SUA SAÚDE É SEM MAIOR BEM.

 Washington Ribeiro
Ms. Fisiopatologia e Fisiologia – CREF. 0001918 – G/SP

atividade física, qualidade de vida, saúde

O uso da Glicosamina e Condroitina.

texto por Washington Luiz Ribeiro

1438818438469

A boa fé de nossos clientes (alunos ou pacientes) não deve ser usada para justificar o uso de certos medicamentos ou suplementos sem evidência científica. A maioria dos clientes, quando dispõe da informação adequada sobre o seu problema musculoesquelético, pode se tratar com maior sucesso.

A Glicosamina ou a glicosamina + condroitina é largamente usada com o objetivo de regenerar ou impedir a degeneração da cartilagem. O problema é que não existe até o momento nenhum estudo amplo que dê subsídio para o uso da glicosamina ou glicosamina + condroitina como um suplemento capaz de tal objetivo.

artrose

A maioria das dores musculoesqueléticas é provocada por fatores mecânico, ou seja, provocada por um movimento ou posição aplicado nos músculos e articulações. A chave para identificar a origem dos sintomas de dores, formigamentos, queimação e dormência, causada pela a artrose, está em compreender os fatores de riscos mecânicos e não por remédios ou suplementos com pouca ou nenhuma evidência científica.

Meu parecer como Fisiopatologista é que seja avaliada a “ergonomia diária” destas pessoas (em casa, no trabalho, etc.), com uma Blitz postural de seus hábitos, ginástica laboral, atividades físicas regulares, mobiliários usados no trabalho onde passam boa parte de seu tempo e também em casa, como a qualidade e condições de seus colchões, travesseiros, cadeiras, etc.

O uso da glicosamina ou glicosamina + condroitina é um assunto controverso.

glucosamina-condroitina1-361b64939fc1efbbd515051437026152-320-0

É importante seguir as sugestões de uma Medicina baseada em evidências, pois assim, se corre menos riscos de submeter às ondas de comercialização e da propaganda agressiva realizada com esse suplemento alimentar.

Alguns estudos mostraram que uma pequena parcela de usuários que fizeram uso da glicosamina ou glicosamina + condroitina, melhorou as suas dores e consequentemente a funcionalidade da articulação, em relação ao placebo. Isso ocorreu somente em alguns casos mais brandos de artrose.

“Pesquisadores da Universidade de Berna, na Suíça, coletaram todas as pesquisas clínicas de qualidade realizadas com condroitina, glicosamina ou ambas, e analisaram seus resultados em conjunto para avaliar se havia algum efeito sobre a dor ou sobre as alterações radiográficas. O artigo (http://zip.net/bnnxnr), publicado esse ano (2017) no British Medical Journal, relatou que nenhum dos medicamentos, usados isolados ou em conjunto, é capaz de trazer algum benefício significativo para os pacientes”.