ginástica laboral

Quem deve praticar Ginástica Laboral?

A ginástica laboral é recomendada para aqueles indivíduos que, por exemplo, trabalham com:

  • Atividades que acarretam postura inadequada
  • Atividades que exigem esforço físico
  • Atividades que exigem esforço mental
  • Atividades com movimentos repetitivos
  • Atividades que exigem a movimentação e manipulação de cargas
  • Atividades com pouca movimentação/monótonas

A má postura associada a esforços físicos e musculares podem apresentar sérias consequências para a segurança e saúde dos trabalhadores.

Podem aparecer inflamações nas articulações, tendinites, dores musculares e diversas outras lesões osteomusculares.

A movimentação e a manipulação de cargas (deslocamento, transporte, levantamento), são atividades que ocasionam diversos problemas de coluna.

Cerca de 3 milhões de pessoas no Brasil já tiveram LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) – IBGE, 2014. Mais de 20 milhões de pessoas possuem problemas crônicos na coluna – Pesquisa Nacional de Saúde. A ginástica laboral pode evitar os problemas supracitados, além de reduzir o estresse no ambiente de trabalho.

A importância da ginástica laboral no ambiente de trabalho

A prática vem para proporcionar muito mais que apenas um momento de relaxamento aos funcionários. 

A ginástica laboral é uma das grandes aliadas no combate à má postura corporal e a fadiga originada por esforços excessivos ou repetitivos no ambiente de trabalho.

O trabalho ininterrupto gera diversas consequências físicas ao empregado. Assim, para manter um bom ambiente de trabalho e reduzir o número de afastamento por problemas de saúde, as empresas podem proporcionar momentos de relaxamento e atividade físicas aos funcionários, através da Ginástica Laboral. Trata-se de uma série de exercícios praticados no local de trabalho, com o objetivo de proporcionar boas condições físicas e mentais à equipe.

O simples ato de participar das atividades propostas pela ginástica laboral diminuem drasticamente as chances de desenvolver as doenças mais comuns em ambientes de trabalho que são a LER (lesão por esforço repetitivo) e a DORT (distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho).

 

Washington Ribeiro
Ms. Fisiopatologia e Fisiologia – CREF. 0001918 – G/SP

Deixe uma resposta