ginástica laboral

A Importância da Ginástica Laboral nas Empresas

Entendendo a importância da Ginástica Laboral nas empresas:

Em uma entrevista para a revista Exame, o CEO da Advance Medical no Brasil, Caio Soares atribui o resultado aos baixos investimentos em ergonomia no ambiente de trabalho.


A falta de atividades físicas
também surge como um agravante desta situação, sendo que muitos problemas poderiam ser evitados e tratados com ginástica laboral,  exercícios físicos em uma academia e ou fisioterapia.

Outra pesquisa, desta vez realizada pela operadora de saúde Omint, no primeiro semestre de 2014, mapeou como estava a saúde de cerca de 20 mil executivos e listou as vinte doenças mais comuns no mundo corporativo.

Confira quais foram as 20 doenças mais citadas pelos executivos na pesquisa realizada pela Omint e ações preventivas como ginástica laboral em **destaque**

 

Doenças

Percentual dos executivos

1

Rinite

30,60%

2

Alergias de pele

20,62%

3

** Ansiedade**

18,66%

4

** Excesso de peso**

18,07%

5

** Dor de cabeça frequente**

17,74%

6

** Dor no pescoço ou ombros**

16,37%

7

Problemas de visão

15,19%

8

Asma/Bronquite

13,08%

9

Insônia

10,00%

10

Pressão alta

8,28%

11

** Dor nos braços/mãos**

8,13%

12

** Dor crônica nas costas**

7,76%

13

** Depressão**

6,76%

14

Tireoide

4,00%

15

Gastrite crônica

3,51%

16

Diabetes

1,92%

17

Úlcera

1,50%

18

Audição

1,40%

19

Artrose ou artrite

1,00%

20

Osteoporose

0,20%

 

A ginástica laboral se baseia em duas atividades: preventivas e corretivas. As duas são muito importantes para evitar lesões e cuidar da saúde do trabalhador.

    • Preventivo:busca evitar que ocorram problemas de saúde decorrentes das atividades realizadas. Trabalha com exercícios aeróbicos e anaeróbicos, que visam melhorar a resistência cardiovascular e respiratória.
  • Corretivo:o foco é na otimização da ergonomia do trabalho, atuando nos efeitos negativos das atividades realizadas.

 

05 (cinco) Benefícios da ginástica laboral:

 

  • Aumento da produtividade: Uma pesquisa realizada em 2015 pelo Manpower Group, empresa de consultoria organizacional, mostrou que companhias que possuem programas de bem-estar e saúde são avaliadas como mais produtivas e mais propensas a serem identificadas como estimuladoras de inovação e criatividade.

 

  • Diminuição dos acidentes: Um dos principais efeitos da ginástica laboral é no aumento da atenção e de estímulo ao sistema neuromotor. Isso diminui acidentes causados por desequilíbrio, concentração de cargas e esforço repetitivo.

 

  • Redução do absenteísmo: Como citado anteriormente, a ginástica laboral tem função preventiva e corretiva, o que reduz as lesões dos trabalhadores. Além disso, as atividades físicas constantes melhoram a resistência cardiorrespiratória e muscular, diminuindo os afastamentos por crises diabéticas e pressão alta.

 

  • Melhoria do clima organizacional: Por ser uma atividade fora da rotina, os exercícios laborais tornam o ambiente mais leve, aproximam o empregado de seus colegas e aumentam a satisfação com a empresa.

 

  • Legislação: A Norma Regulamentadora nº17 (NR-17) trata especificamente sobre a ergonomia no ambiente de trabalho. Ela traz todas as especificações que devem ser seguidas nas atividades diárias e, como a ginástica laboral é pensada para ser funcional, age diretamente nos pontos tratados pela legislação.

 

A ferramenta mais importante de trabalho em uma empresa, é o colaborador saudável.

 

Washington Ribeiro
Ms. Fisiopatologia e Fisiologia – CREF. 0001918 – G/SP

 

Deixe uma resposta